Se Fosse no Brasil

O assunto a seguir não abrange carros como o de costume, mas mobilidade. Já ouvi muitas vezes dizendo que erros, falta de planejamento acontecem só porque estamos no Brasil. Mas diante de uma noticia que uma companhia de trens francesa comprou composições mais largas que as estações em que vão operar me fez querer questionar esse pensamento. Na noticia, um “leve” erro de cálculo foi devido a medição de apenas estações de trens que foram construídas na França há 30 anos, sendo que a maioria das estações de trens regionais foram construídas há mais de 50 e são menores do que os novos trens comprados. O resultado da confusão: aproximadamente 158 milhões de reais a mais para alargar as mais de 1 300 estações de trens antigas.

Metrô de Salvador: 14 anos e nada. Fonte: Suburbio news http://goo.gl/bC8gAF

É uma prova de que isso pode acontecer em todos os lugares. A diferença talvez aqui no Brasil é esses tipos de “erros” acontecem muito mais frequentemente, e são elevados a décima potência. Um exemplo a citar é o metrô de Salvador: em obras há 14 anos, desde 2000, sua última previsão é que estará pronto em Janeiro de 2015. Nem a copa conseguiu salvar a liberação de pelo menos uma parte da obra que é considerada hoje o menor metrô do Brasil (6 km construídos e 12 projetados): em 2010, quando soubemos que fomos eleitos, a intenção do governo da Bahia era construir dois corredores de BRT. No final de 2011, acharam melhor abandonar a ideia do BRT e terminar o então metrô de Salvador. Mas de lá pra cá, a obra estava demorando muito e constataram que não vão conseguir terminar a tempo do mundial. Além da clara demora, ainda temos de conviver com denúncias de superfaturamento, e situações no tanto inusitadas como a deterioração das estações já construídas e de suas composições, que foram compradas em 2008. Ou seja, mesmo se o metro estivesse pronto hoje, ainda teriam que gastar mais 100 milhões para poder comprar outras composições. Tudo aquilo que foi construído e comprado está deteriorando com o tempo, pois não há manutenção e nem uso dos equipamentos. Uma vergonha.

E isso é apenas a ponta de iceberg. O legado da copa do mundo não é algo que podemos nos orgulhar, mas algo que podemos refletir bastante para não repetirmos num futuro próximo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s