Carros de Dilma, Temer e Cunha


dilma-fiatCom tantas mudanças na politica do país, vale a pena lembrar quais carros que as principais figuras políticas chegaram a declarar em suas últimas eleições.

Dima Rousseff (PT):
A presidente afastada declarou na época da eleição que possuia um Fiat Tipo, modelo 1996 avaliado em R$ 30.642.

Michel Temer (PMDB):
O então presidente declarou possuir um Audi A3 2003 blindado, avaliado em R$ 282.000 e um Chevrolet Vectra Elite 2006 avaliado em R$ 50.000.

Eduardo Cunha (PMDB):
Da reportagem, o mais fã de carros: na lista declarou um Toyota Corolla 2007 (R$ 60.000), um Ford Edge 2012 (R$ 120.000), um Ford Fusion 2006 (R$ 60.000), e um belo Porche Cayenne (R$ 429.000) em nome da sua empresa, jesus.com.br

Quer saber de outros como Suplicy, Aécio ou o Alckmin? Confira na matéria completa do Estadão.

Pit-stop “coordenado” por Schumacher

Uma das diversas publicidades realizadas pela Shell ainda de quando o alemão corria pela Ferrari.

Eleições 2014: Quais são os Carros dos Presidenciáveis?

O Rolls Royce presidencial: todos querem andar nele
O Rolls Royce presidencial: todos querem andar nele

Ser presidente de um país com certeza muda o cotidiano de qualquer pessoa. A Dilma por exemplo, em uma tentativa de voltar a ser uma anônima deu uma escapada de moto que driblou até seus próprios seguranças. Se estava pilotando ou não , nunca saberemos. Fato é que antes de serem presidentes ou figuras públicas, eram pessoas normais. E como pessoas normais, adquirem ou não carros para se locomoverem. Abaixo a lista de carros que os presidenciáveis declararam ao Tribunal Superior Eleitoral terem como patrimônio:

Dilma:

Tipo ao custo de R$ 30 mil?
Tipo ao custo de R$ 30 mil?

Dilma possui registrado em seu nome um Fiat Tipo 1996 no valor de compra de R$ 30.642. Sua acessoria porém menciona que a Presidente roda apenas com os veículos oficiais por questões de segurança.

Aécio: 
Aécio possui apenas 1 veículo em seu nome, um Freelander 2012 avaliado em R$ 166.500. Além disso, o candidato também roda com a frota de seu partido, o PSDB.

Eduardo Campos:
O falecido candidato tinha como veículos cadastrados um Kia Serato e um Fiat 500 modelos 2012.

Marina:
Marina não possui nenhum veículo cadastrado em seu nome. Costuma dar incentivo a veículos não motorizados como bicicletas (prometeu isentar os impostos) e costuma chegar em seus compromissos políticos com táxis.

Pastor Everaldo:
O candidato Pastor Everaldo possui um Toyota Corolla avaliado em R$ 28.451.

Luciana Genro:
É uma das presidenciáveis que também não tem nenhum carro no seu nome. Diz locomover-se com o carro de seu marido e com veículos do seu partido Psol.

Eduardo Jorge:
Fã do metro e desenfor dos transportes públicos, o candidato Eduardo Jorge possui dois veículos no seu nome, Um citroën C3 2010 de R$ 39.200 e outro Honda Fit que custou R$ 30 mil.

Eymael quem possui mais carros
Eymael é o candidato que mais possui carros

Jose Maria Eymael:
Candidato com maior patrimônio, possui 4 veículos cadastrados em seu nome: um Fiat Tipo 1994 de R$ 12.160 (curiosamente igual ao da presidente Dilma); uma Chevrolet Blazer 1999 que custou R$ 56 mil; um Peugeot 406 Sw 2001 (modelo “perua”) de R$ 25.998 e um Mitsubishi Pajero Full 2013 de R$ 142.500. Diz tambem fazer uso de automóveis de seu partido, o PSDC.

Levy Fidelix:
Em seu cadastro no TSE possui apenas um veículo porem não menciona a marca. Apenas um Fiat preto 1.6, 4 portas comprado por R$ 15.752.

Mauro Iasi/ Zé Maria/ Rui Costa Pimenta:
Os 3 últimos candidados também não declararam nenhum veículo no TSE.

Fonte: UOL Carros

Fotos: Vrum, Priscilla Mendes/G1

Como Chegam os Importados no Brasil?

Por navio. Avião acaba triplicando o valor da importação, então essa opção é só para endinheirados. Além de já caros, os importados tem diferentes portos de entrada pelo Brasil, dependendo aonde a marca é mais forte e sua estratégia de distribuição: de acordo com a Car and Driver, a regra geral é usar o porto mais próximo de seus centros de logística ou de futuras instalações. Confira abaixo e no mapa onde cada fabricante encomenda seus importados:

  • Itapoá (SC): BMW e Mini.
  • Paranaguá (PR):  Volkswagen (sul, sudeste e centro oeste).
  • Rio de Janeiro (RJ): Chrysler, Dodge, Fiat. Jeep, Nissan, Peugeot e Citroën.
  • Rio Grande (RS): Chevrolet.
  • Salvador (BA): JAC.
  • Santos (SP): Fiat, Honda, Mercedes Benz, Mitsubishi, Suzuki, Ferrari, Masserati, Rolls Royce e Lamborghini.
  • Suape (PE): Volkswagen e Chevrolet (norte e nordeste).
  • Vitória (ES): Audi, Chery, Hyundai, Jaguar, Land Rover, Toyota, Lexus, Kia, Volvo e Porche.
  • Uruguaiana (RS): Toyota (Hilux e SW4).

carros_importados_brasil

Fonte: Car and Driver

Se carros ficcionais fossem reais

I_vw

Se alguns carros de filmes famosos fossem realmente colocados em produção, teríamos que levar em consideração a relação custo benefício. Pensando um pouco dessa maneira, o artista Gerald Bear transformou esses veículos icônicos em carros de transporte um “pouco” mais acessíveis. Afinal, quem pode pagar um Mustang para transformá-lo no carro da série Super Máquina? Muito mais acessível um Fusca! Já a moto de luz usada no filme do Tron? Muito mais fácil se usar uma Honda Cn250! E, para que tanta potência de um Dodge no filme Os Irmãos Cara de Pau? Um Mini Cooper já da conta do recado!

Continuar lendo