Carros do Ícone Pop em Versão Mad Max

mad max fast and furius
Toretto ou O’Conner poderiam ir em qualquer lugar com um desse!

Como seriam os principais carros da cultura pop em sua versão pós apocaliptica, como no Mad Max Fury Road?

Seriam demais segundo a forma que Scott Park imaginou! Você pode ver mais veículos no Tumblr dele.

Fonte: Io9

Primeiro Velozes e Furiosos Volta as Telonas em Homenagem de 15 Anos da Franquia

fast_and_furious_1_3243445b

O Filme que influenciou toda uma geração voltará a estreiar nas telonas dos cinemas norte-americanos. A volta é uma homenagem aos 15 anos de estréia do filme, tempo suficiente para ter fãs que ainda não eram nascidos desde a estréia em 2001.

Para quem não tiver o privilégio de morar nos Estados Unidos, só nos resta o sofá, Netflix e esse trailer bem bacana:

 

Quando Jogos Encontram a Vida Real

As vezes, imitamos o que vemos nos games, mesmo sem querer parece bastante:

 

Chevrolet Camaro – DD Customs

DD Customs - Camaro
DD Customs – Camaro

A customização da alemã DD Customs sobre o americano Chevrolet Camaro é uma prova que a Europa pode muito bem aperfeiçoar uma máquina que já era rápida: o motor recebeu filtros  e sistema da K&N, incluido ventilador dimensionado, com 4 exaustores. Graças a essas modificações, sua performance foi de 426 cv para 474 cv.

Os engenheiros da DD Customs ainda instalaram uma suspensão preparada e rodas de liga leve, enormes de 22 polegadas. Outras modificações incluem um spoiler frontal, difusor traseiro feitos de carbono, e escapamento de 115 mm de espessura.

Otavio Mesquita Fala Sobre Carros… E Comete Infrações!

O apresentador Otávio Mesquita é conhecido por ser bem excêntrico, e também por ser um grande fã de automóveis. Mas ao que parece, não é um motorista exemplar. A matéria de seu programa “Ok Pessoal” retratou o apresentador fazendo um passeio por São Paulo. No passeio, ele fala com o câmera que está fora do carro, pela janela, com a mão para fora do interior do veículo. Na matéria, eles saem da região sul de São Paulo em direção ao Centro, até um reduto de peças automotivas antigas, a avenida Duque de Caxias.

Para piorar a situação, a avenida foi uma das primeiras a fazer parte do projeto de 400 km de ciclovias a serem implementadas em São Paulo, o que proíbe qualquer veículo parar ou estacionar na área destinada a circulação das bicicletas. E o apresentador não só resolveu parar na ciclovia, bem como subiu na calçada e parou na esquina. Todas infrações, parar na ciclovia, por exemplo, é considerada gravissima. Para quem gosta muito de carro (faz até matéria sobre isso), e até participa de competições sérias como a Porche Cup, é algo a se refletir.

Fonte: UOL

Atualização 18/12: Segundo o perfil do Twitter e do Instagram, o que obrigou  o Otávio Mesquita a parar foi porque o carro esquentou e quebrou perto do local de sua gravação:

Carros transformados: Seu próprio modelo do Jurassic Park

Jurassic-park-carro-comparacao

Quando se junta a paixão por filmes, carros (e muito tempo e dedicação), o resultado pode ser impressionante. Christopher Orgeron, residente de Houston, nos Estados Unidos, conseguiu transformar seu veículo numa réplica quase perfeita do (já icônico) veículo utilizado nas ilhas dos dinossauros.

Jurassic-park-carroJurassic-park-carro4

No filme de 1993,  foram utilizados os modelos da primeira geração do Ford Explorer XLT. Lançado em maio de 1990, vinha equipado com o então novo motor de 155 cavalos 4.0 Cologne V-6 (Fabricado na Alemanha) tanto na versão manual como automática. Como era um modelo derivado da linha Ranger, muitos recursos adicionais semelhantes a picape também estavam disponíveis.  Não havia nada muito especial na época de seu lançamento, até ele ser virado por um enorme dinossauro em um dos filmes mais famosos da história do cinema. Desde então, o sucesso passou a ser constante e novas gerações garantiram a continuidade do modelo.

Na sua versão cinematográfica, o carro era movido apenas por eletricidade (conduzido por uma ‘pista’ que o direcionava pelo passeio da ilha) e todo customizado para se ambientar no estilo de trilha.

Não foi apenas tempo e esforço que atrapalharam Christopher: Segundo suas estimativas, ele já gastou quase 3 mil dólares na ‘reforma’, e ainda não acabou. O utilitário (mesmo modelo do Ford Explorer) foi comprado por 500 dólares (com muitas negociações) e inúmeras dificuldades de reparo: foi preciso trocar o motor por inteiro, peças como a grade frontal foram procuradas por mais de um ano e ainda não foram encontrados os faróis traseiros e as rampas laterais que correspondem ao modelo original do filme. Apesar de ter sido reformado de uma forma totalmente artesanal, quase tudo é precisamente igual ao visto no filme: os mapas, kit de emergência, equipamentos e eté mesmo um monitor  que roda a programação do tour da ilha dos dinossauros, com narração por voz e descrição dos (supostos) animais que fazem parte do passeio.

Jurassic-park-carro2 Jurassic-park-carro3 Jurassic-park-carro5

Confira na galeria todo o processo de transformação (clique para ampliar):

Fontes:
Shortlist
Truck Yeah

Aircooleds – Uma Paixão

Fonte: Flatout! http://goo.gl/SnsEQR
Fonte: Flatout! http://goo.gl/SnsEQR

Uma história bem bacana, e rara nos dias de hoje é do Agnaldo Pazzini. Mecânico desde sempre, aprendeu tudo sobre os motores refrigerados (aircooleds) que equipavam os antigos Volkswagen com seu pai que era antigo proprietário de concessionária. Até hoje dirige diariamente uma Variant azul, que também era de seu pai, e literalmente trabalha como artesão esses motores tão conhecidos. Vale a pena conferir a matéria completa no site do Flatout!