Feliz Natal!

carro_natal-edit

Que esse natal seja especial, com muita paz e com uma torcida para que 2017 venha com muito mais otimismo, carros e experiências surpreendentes!

Anúncios

Como é Rodar Num Uber Autônomo

Em setembro desse ano a Uber colocou em funcionamento seu projeto experimental de carros autônomos com parceria com a Ford. Já falamos sobre a intenção deles nesse post e suas implicações até para para seus colaboradores, como os próprios motoristas da Uber.

A revista Business Insider foi até Pittsburg e mostrou como foi a experiência num desses carros. Segundo a revista, quando se chama um Uber x é praticamente a mesma que qualquer carro em qualquer cidade. Porém quando se é escolhido para um carro autônomo, você recebe uma notificação:

  • Você foi selecionado para o carro autônomo.
  • O limite é de 2 passageiros; porque nos bancos da frente vão um motorista e um engenheiro da empresa.
  • Obrigatório o uso de segurança.
  • A corrida, por ser experimental, sai de graça!

Ainda é relatado que o motorista era sempre instruido a segurar o volante o tempo que os sinais sonoros e mensagens no painel avisassem da necessidade e que em diversas ocasióes o motorista toma o controle quando a situação parecia complexa demaiis para os algoritimos do carro. Apesar disso, a viagem relatada mostrou-se segura, veiculo para em sinais de trânsito e placas, com uma condução suave praticamente o tempo todo.

Você pode ver a matéria completa no AutoEsporte!

 

Vídeo de Modo Autônomo da Tesla

A Tesla lançou recentemente um vídeo demonstrando o modo de direção totalmente autônoma, com acompanhamento em tempo real do modo como o computador “visualiza” objetos reais como carros, pedestres e objetos por exemplo. Pode-se ver que o sistema não é totalmente perfeito; vê-se que ele para inadequadamente por causa de pedestres correndo ao lado direito (aprox. 1:30 min) porém não é difícil se surpreender com o fato de que o sistema é capaz de se virar sem a interferência do motorista em diversas situações difíceis como emergir ao tráfego, ou parar para entrar em ruas a direita e a esquerda.

 

 

Carros de Dilma, Temer e Cunha


dilma-fiatCom tantas mudanças na politica do país, vale a pena lembrar quais carros que as principais figuras políticas chegaram a declarar em suas últimas eleições.

Dima Rousseff (PT):
A presidente afastada declarou na época da eleição que possuia um Fiat Tipo, modelo 1996 avaliado em R$ 30.642.

Michel Temer (PMDB):
O então presidente declarou possuir um Audi A3 2003 blindado, avaliado em R$ 282.000 e um Chevrolet Vectra Elite 2006 avaliado em R$ 50.000.

Eduardo Cunha (PMDB):
Da reportagem, o mais fã de carros: na lista declarou um Toyota Corolla 2007 (R$ 60.000), um Ford Edge 2012 (R$ 120.000), um Ford Fusion 2006 (R$ 60.000), e um belo Porche Cayenne (R$ 429.000) em nome da sua empresa, jesus.com.br

Quer saber de outros como Suplicy, Aécio ou o Alckmin? Confira na matéria completa do Estadão.

Atualização do Autopilot Punirá Motoristas Desatentos

autopilot
Nova atualização mira na segurança

A nova atualização do sistema semi-autônomo da Tesla, o Autopilot virá com uma função que punirá motoristas desatentos, chamada “procedimento de aborto” segundo a Eletrek, um blog dedicado a temas de sobre mobilidade e eletricidade.

Segundo o site, o procedimento funciona da seguinte forma: se o motorista não obedece a instrução de colocar a mão no volante após 15 segundos, o sistema entra em ação, redizindo o volume do rádio do carro e reduzindo consideravelmente a velocidade do carro até que o piloto volte a colocar as mãos no volante. Após isso, o Autopilot só poderá ser acionado novamente uma vez que o carro estiver parado e colocado em modo de estacionamento (park). É um modo de penalizar quem usa o sistema de forma perigosa e irresponsável e também pode salvar vidas caso o motorista esteja incapacitado de dirigir enquanto o Autopilot estiver ligado. O modo autônomo da Mercedes Benz classe E também tem uma função bem parecida que faz o carro parar e ligar o pisca alerta.

Outras atualizações incluem melhorias e possibilidade de guiar o carro em saidas de estradas, usando apenas através das luzes de direcionamento (setas). Isso é possivel graças a melhorias em seus dispositivos de mapeamento. Não ha data definida para que a atualização esteja disponível.

Fonte: Autoblog
I
magem: Cnn

Mulheres no Automobilismo

É só ver a Fórmula 1 para se ter uma base de como o automobilismo é um esporte de sua maioria composta por homens. Apesar de evoluirmos bastante, afinal temos chefes de equipe mulheres, ainda temos tempo para ver uma mulher no cockpit. Há vários fatores que podem influenciar, desde a criação dos pais até o fato de morarem em um país menos visado.
Veja isso é muito mais na excelente matéria da Redbull.

Editorial: Faróis Baixos

farol baixo e DLR
Farol Baixo ou DRL? Porque não os dois?

A lei que obriga o uso de fatos baixos está realmente dando muito o que falar no trade automotivo. Dentre as opiniões mais diversas, as mais frequentes são de críticas. Dentre as várias citadas, a da não especificação do DRL (Daytime Running Lights), e da suposta indústria de multas.

Longe ter a palavra final, ainda mais de ter a razão. Sei que há vários fatores que indicam a indústria da multa e muitos outros fatores que poderiam ser considerados para se aprovar a lei, que está longe de ser perfeita.

Porém consideremos: uma lei que está tramitando há anos no (congresso?), num país em que as coisas mal funcionam. Podemos considerar que é uma forma de tentar diminuir de uma forma eficaz e quase sem custo um mal que ninguém vê: o de ser visto no trânsito. Porque se pensarmos em dll em todos os carros, o custo para implantar seria muito alto para veículos que nem sequer a manutenção preventiva é feita.

Sabe-se e é até recomendável trafegar de faróis baixos ligados durante o dia para uma maior visibilidade. Então agora porque tornam obrigatório mediante multa, ficam criticando? Se aquele que tem um carro com DRL e acha o fim da picada ficar ligando seus faróis, poxa, porque não ter um pouco de paciência? É uma ordem natural, assim como Airbags, freios Abs que os DRL sejam cada vez mais frequentes, a ponto de serem obrigatórios.

Então porque não um pouco de convicção, de otimismo? De parar de reclamar por reclamar e começar a criticar com o intuito de melhorar? A lei a meu ponto é sim bem vinda, porém tem de ter um período de adaptação e sim tem de ser levado em consideração os DRL que foram feitos para o dia.

Fotos: Wikipedia (2)